Só messi tira 10?

Entenda como funciona as avaliações de notas do Sofascore pós-partidas de um dos sites mais populares de dados nos esportes atualmente

junho 14, 2024

Nos últimos anos o que mais vem sendo comentado no mundo do futebol são os dados. Começou mais ou menos na época de ouro de Messi e Cristiano Ronaldo no qual até hoje muita gente discute: quem foi realmente melhor? Como comparar? Títulos? Não, são coletivos. Número de gols? Talvez, mas muitas vezes escondem desempenhos pífios ou, na sua ausência, mascaram atuações memoráveis.

Há muito tempo, os dados eram aliados das comissões técnicas, gestão e todos os empreendimentos ligados ao futebol (e outros esportes também – quem assistiu ao filme “O homem que mudou o jogo” logo fará a associação), depois, os entusiastas e pessoas que não estavam ligadas diretamente ao futebol, mas consumiam ou alimentavam o consumo do esporte com tanto afinco que praticamente necessitavam “elevar” o nível e complexidade da conversa com números e estatísticas – os jornalistas esportivos ou escritores de livros ou artigos científicos ligados ao jogo se utilizaram e utilizam isso nas suas argumentações e, os torcedores mais ávidos e empenhados traziam um pouco disso para as mesas de bar, rodas de conversas e para os seus tickets de apostas, mas paravam por aí.

As empresas de dados como a Opta existem há muitos anos servindo à os dois públicos que descrevi acima, mas, com o advento das redes sociais nos últimos anos e com a facilidade que circulamos informações hoje em dia, algumas outras empresas enxergaram que há uma procura muito grande por esses dados mesmo dessas pessoas que não trabalham diretamente com os esportes e foi aí que surgiram empresas com o Sofascore, Flashscore, nas quais há uma coleta e fonte de dados imensa sendo publicada diariamente gratuitamente para qualquer pessoa – diferente de empresas como a Opta, que vendia esses dados. Essa popularização desse tipo de informação democratizou a discussão complexa do esporte independente do status ou posição social das pessoas, o que é algo muito positivo.

Aqui no Brasil, um dos apps mais utilizados pelas pessoas é o Sofascore. Ele se popularizou com posts mais espontâneos no Twitter (Atual “X”) e no Instagram que engajaram bastante seus posts com muitas comparações e comentários das pessoas que ressaltavam ou menosprezavam algumas estatísticas a fim de argumentar ou reforcar seus pontos, da mesma maneira que os repórteres ou cientistas do esporte, só que agora na palma das mãos e prontos para falar.

As postagens que mais engajavam eram as de pontuações pós-jogo, exemplo: Messi terminava o jogo com 1 gol e 5 assistências e recebia uma determinada pontuação por isso, nesse caso abaixo, um estrondoso “10” que é bem incomum. Sim, por incrível que pareça isso acabou virando discussão nas redes sociais.

Em outras situações, como neste caso abaixo com uma pontuação do Mbappé e mesmo impressionante, diga-se de passagem, embora porém sem pontuar de forma perfeita na partida – por quê?

As pessoas nas redes sociais chegaram a questionar se a nota 10 no Sofascore seria algo reservado exclusivamente pro Messi – o que levou ao título desse texto. Mas aqui estamos para explicar como a plataforma calcula esses dados.

Segundo a própria plataforma: “Em geral, os jogadores raramente recebem pontuações abaixo de 6, e essa pontuação normalmente é um indicador de erro maior como um gol contra, pênalti concedido, cartão vermelho ou simplesmente uma soma de erros. Por outro lado, os jogadores raramente recebem uma pontuação perfeita 10, porque para tanto seria necessário um esforço extraordinário com erros mínimos.”

Obviamente, que mesmo que sejam raros os casos “nota 10”, há exceções e, Lionel Messi não é qualquer jogador para ser questionado indiscriminadamente. Inclusive, ele é o que detém maior quantidade delas na base de dados do aplicativo, com incríveis 36 repetições da nota.

Postagem do @SofascoreBR no Twitter (X).

As notas dependem diretamente das características de cada posição, mas como o foco principal do esporte é o gol, muitas vezes características ofensivas aumentam drasticamente pontuações de zagueiros da mesma forma que ações defensivas podem contribuir numa boa nota de um atacante.

Portanto, eventualmente, no meio-campo está a concentração de maiores notas boas da plataforma, já que se trata do terço do campo em que há a maior variedade de ações positivas do jogo: gols, assistências, desarmes, bloqueios, interceptações, passes certos e etc.

Porém, as notas 10 se concentram mais nos atacantes e jogadores que atuam no “funil” (área mais perigosa de gols, estatisticamente falando) já que eles conseguem unir o fator que mais conta pontos para a nota, com outras características: os gols.

Postagem do @SofascoreBR no Twitter (X).

Portanto, não se trata apenas de uma média aritmética das ações e números, mas sim de um cálculo complexo que leva em consideração a ponderação e os pesos de cada número relacionados com seus determinados contextos. Lembrando que, fatores negativos contam negativamente, obviamente. Segundo oficialmente o Sofascore, esses são os principais fatores, positivos e negativos:

Positivos:

  • MARCAR UM GOL
  • DAR UMA ASSISTÊNCIA
  • CRIAR UMA GRANDE CHANCE
  • PENALIDADE DEFENDIDA
  • SALVAR UMA BOLA EM CIMA DA LINHA
  • FINALIZAÇÃO BEM-SUCEDIDA
  • PÊNALTI CONCEDIDO
  • DEFESA EM MERGULHO BEM-SUCEDIDA

Negativos:

  • RECEBER UM CARTÃO VERMELHO
  • MARCAR UM GOL CONTRA
  • COMETER UM PÊNALTI
  • UM ERRO QUE LEVE A UM GOL ADVERSÁRIO
  • PERDER UMA GRANDE CHANCE
  • PÊNALTI PERDIDO
  • DRIBLES MALSUCEDIDOS
  • DESAFIOS PERDIDOS

Resumidamente, pode confiar que a avaliação, principalmente de uma empresa validada como a que emite dados para o Sofascore leva em consideração diversos fatores e que geralmente os questionamentos à plataforma são infundados. Pode assumir a nota como argumento balizador nas suas rodas de conversa e bares e sim, o Lionel Messi mereceu todas as notas 10 que pontuou.

Referência: https://corporate.sofascore.com/br/rating

Compartilhe:

Últimos posts